Dicas e Orientações

Perguntas Frequentes

Quais os efeitos colaterais da quimioterapia e o que se pode fazer em relação à perda de cabelos?

11/06/2015

Hoje já existem drogas que, associadas aos quimioterápicos, reduzem consideravelmente sua toxidade e atenuam os desconfortáveis efeitos colaterais – náuseas, vômitos e alopecia (queda de cabelos). Quando a mulher tem um estado geral de saúde satisfatório, suporta melhor o tratamento.

Para controlar os distúrbios gástricos, aconselhamos a ingestão de muitos sucos de frutas, mais leves que a fruta propriamente dita – tomados sempre gelados e quando se acaba de prepará-los, e água-de-côco também gelada. A temperatura bem fria faz com que o esvaziamento gástrico seja mais rápido. Evitar refrigerantes, água mineral com gás, frituras e gorduras.

Mas é importante observar que, durante o tratamento, a mulher pode e deve dar andamento, na medida do possível, a sua atividade profissional, e continuar a manter relações sociais e sexuais. A queda de cabelos e as náuseas são temporárias.

Nos casos de queda total dos cabelos ( alopecia ), temporariamente pode-se usar uma peruca ou então um sistema de colocação fixa de cabelos. Nessa técnica, cabelos naturais, de qualquer coloração, são implantados fio a fio, numa espécie de segunda pele, que adere ao couro cabeludo e ali pode ficar durante um ano, sem ser retirada. Pode-se lavar os cabelos, ir à praia e, apenas de 15 em 15 dias, em casa ou no estúdio, faz-se um acerto nas fitas transparentes que sustentam a “segunda pele” ao couro cabeludo.

O mais importante, no entanto, é que a paciente deve pensar, sempre, que em breve estará vivendo uma vida inteiramente normalizada.